quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Srs. e Sras.: Silêncio, que se vai vaiar o plágio

Há comportamentos humanos muito feios. Recorro à linguagem infantil porque é a que melhor caracteriza estas atitudes. São feias. Aqui se inserem a mentira, o cinismo, a inveja, o egoísmo e por aí adiante. Isto visto sob o ponto de vista do atingido. Porque do prisma do agressor não são atitudes feias, mas tão-só atitudes tristes e deprimentes. Dignas de pena, até.

O que me move a escrever este texto? O plágio. (também tenho umas palavrinhas a dizer sobre comentários invejosos de anónimos, mas isso fica para um outro post)

Ora aqui está, o plágio, um comportamento mesquinho, pequenino e idiota, que nos deve suscitar não raiva pelo que o praticou, mas pena.

Pena porque quem a ele recorre é alguém que tem a consciência (geralmente certa) de que não consegue ser tão bom como os outros. Não consegue ser melhor. Nem sequer consegue ser diferente.

É alguém que viu algo que gostou e, sem princípios ou escrúpulos de maior que lhe valessem, furtou para si essa ideia e a apresentou a todos como sendo sua. É triste.

Já fui testemunha de várias situações deste tipo. Não quero aqui divulgar os nomes dos plagiados, pois são visitantes e comentadores do meu blogue e não sei se apreciariam o gesto.

Até porque eles são culpados. São culpados porque eles provocaram o plágio. Porquê? Porque conseguiram fazer bons textos e bons posts. E os infelizes que não têm imaginação própria aproveitaram-se do trabalho e da criatividade deles para si. Publicaram textos e/ou posts semelhantes como se fossem seus. Sem citar fontes, sem revelar a verdadeira autoria dos mesmos.

Sou da opinião de que o plágio é a atitude de quem não tem (por falta de capacidade) nada melhor a dizer e a publicar. Então, à falta de capacidade, copia-se.

Copia-se. Pura, simples e descaradamente.

Claro está que existem situações diferentes. É óbvio que devem existir vários textos de autores diferentes, semelhantes entre si. Nem tudo é original,como é óbvio. Há ideias que surgem porque um dia se viu uma coisa engraçada que até ficou na memória e desenvolveu para algo com verosimilhança, mas diferente.

Claro está que, enquanto seres pensantes, reflectimos sobre os mesmos temas e somos influenciados por livros, por séries televisivas, por filmes, por gostos, por épocas e pela realidade social. Óbvio! Pense-se em quantos textos semelhantes em blogues diferentes se puderam ler no dia seguinte à eleição de Barack Obama como presidente dos EUA.

Isso é escrita criativa, influenciada pelo meio que nos rodeia. São os riscos que se correm por se viver e se ser um ser social.

O plágio é escrita copiada, criada por quem é capaz de pensar e escrever. Todos os que escrevemos num blogue corremos esse risco. É o risco de se pensar bem e escrever melhor. É o risco de partilhar o que pensamos através da publicação pública em blogues.

Eu própria já me inspirei em posts que li noutros blogues. E
em todos os casos, fui honesta, revelei as fontes.

Podem procurar no blogue, encontrarão textos que não são meus e, nesses casos, indico sempre onde os obtive. Inclusive, falei, previamente e sempre que possível, com os autores e revelei a minha intenção de os publicar aqui, fazendo a devida menção ao autor. Porque acho uma atitude indispensável e defendo veementemente que ninguém tem o direito de usar ideias de outrem para seu próprio mérito.



O que digo a essa gente?

Que tem que crescer. E muito. E arranjar uma ocupação. Porque andar a copiar o que é dos outros não só revela insuficiência de neurónios, como inércia dos poucos que ainda lhes subsiste.

Gente pobre de pensamento que vagueia pela blogosfera:


47 comentários:

pepita chocolate disse...

Abaixo ou copiões...(ou os profissionias do plágio!)

Maria Manuela disse...

Percebo-te bem demais até porque já passei por isso. Mais desagradável se torna quando os teus post relatam coisas ou episódios da tua vida e aparecem sem apelo nem agravo ou qualquer tipo de adaptação no blog de outra pessoa ....


é de gritos !!!

:)

bj

Majo disse...

Não consegui ver o texto ( o link não funciona... deve ter fechado o blog) e tenho pena. Gostava de lá ter deixado a minha marca.

Eu também já passei por isso. Noutro blog... noutro tempo. Por isso desisti dele. Voltei porque me apeteceu. Posso não escrever tão bem como muitos outros por aqui (como é o teu caso) mas escrevo o que me apetece. Escrevo para mim. E para quem me quiser ler. Agora plágio... prefiro não escrever nada. Puro e simples.

Que este episódio não te faça desistir.

E sabes como dizia a minha tia-avó Tété?
"Quando assim los vejo, alço-lhes a perna e meijo!"
(português do fim do séc. 19... era assim mm que ela dizia... e era uma mulher mto sábia).

Bjinhos

Cor do Sol disse...

Só uma mente muito distorcida ou torcida.ehe. se dá ao trabalho de plagiar.

Anjo De Cor disse...

Pura falta de imaginação ... triste!
Bjs**
Sónia

Rafeiro Perfumado disse...

Estou triste, a mim ninguém me plagia...

Bombocaa disse...

há mta gente a plagiar...textos daqui ou dali...v~e-se até pela maneira como costumam escrever no dia-a-dia e dp assim do nada apresentam 1 texto q em nada tem a ver com o registo de língua q costumam usar...
citar é tão bom...dar os créditos a quem o merece...reconhecer quem sabe escrever é algo magnifico...
:)

kissinhos

Laidita disse...

É muito feio realmente! Blog this para eles/ elas!

Bj!*

Minhoca disse...

Quando não se tem assim mt jeitinho para escrever, é preciso ser criativo para arranjar alguma coisita para lá por no blogue :).

To como o Rafeiro, os meus textos devem ser fraquinhos pois nunca vi os meus textos noutro sitio qualquer eheheheh

Bjs

GATA disse...

CONCORDO!!! até porque, há uns tempos, uma certa criatura que embirrou comigo, decidiu armar-se em psicanalista, transcrever um post meu, e fazer uma análise da minha pessoa! LINDOOO!!!

Joaninha disse...

Acho que nunca me aconteceu, mas também não dou grande atenção a outros blogs para alem daqueles que estão na minha listinha...Por isso até pode ter acontecido, mas eu não sei :)

Mas, por outro lado tb não tenho post que valham a pena plagiar diga-se a bem da verdade ;)

No entanto tens razão, é altamente irritante, tenho pena das pessoas que são tão desprovidas de neuronios que tem de recorrer às ideias dos outros.

beijos minha linda

Fênix disse...

Olá!


Bem, mais um tema interessante e até polémico.
Apenas por mim posso falar, e até talvez me reveja em parte nas acusações, não poque ache que plagiei mas porque aproveitei um belo texto para o alterar a meu modo e assim o publicar, não mencionei isso no final e devia.
Embora ache que o plágio é bem mais grave quando se faz copy/past, embora agora até me tenha achado um traste pá!

Mas fica aqui o meu reconhecimento de que fiz um meio plagio e não o descrevi no final do texto quando o publiquei, assumo.

Gostei do assunto, é algú preocupante.


Beijinho



Fênix

LopesCa disse...

Eu assumo que levo mas identifico.
Por vezes tenho pena de não levar o post completo pois ás vezes desaparecem os blog´s e puff fico sem conteúdo na mensagem :)

Acho que as pessoas sem ideias próprias não pensam que estão a levar coisas dos outros.
Uma vez que são destituídos da faculdade de pensar julgam que é só levar.
"O cérebro é uma coisa maravilhosa...todos deveriam ter um"
Anónimo

dolphin disse...

Oh rapariga, não te chateies com isso. Se copiam é porque é bom (não coloco a hipótese daqueles que são tão broncos, mas tão broncos que nem copiar sabem e escolhem as partes piores LOL).

Eu queria fazer um comentário anónimo e invejoso mas não consigo deixar de pensar naquela frase "há quem tenha o cérebro ligado ao intestino pelo que deveria usar um autocolismo à cabeça"

dolphin disse...

(tens aqui completo:
http://www.elalmanaque.com/poesias/POEMA_%20XX.htm
vale a pena ler)
beijokas

Salto-Alto disse...

pepita chocolate: Isso, copiões era uma óptima palavra que eu podia ter usado! Não me lembrei! ;) beijocas!

Maria Manuela: Ui, isso já ultrapassa o limiar da estupidez! :O É mesmo ser triste e não ter vida própria!!! Beijocas!

Majo: o pior é mesmo isso: copiam os bons bloggers (como foi o teu caso e embora digas que não escreves tão bem como outros, é impressão tua, escreves mesmo muito bem) e chateiam essas pessoas ao ponto de elas desistirem do seu blogue. Olha, e a tua tia-avó Tété é que era sábia! ;)

Cor do Sol LOL, bom trocadilho! :) Pois, mas copiam. E é triste.

Salto-Alto disse...

Anjo De Cor: e não só, é gente mesmo triste! Deve ser deprimente saberes que só publicaste algo porque copiaste de alguém! Beijocas querida!

Rafeiro Perfumado: como é que sabes, já fizeste o teste? Olha, e então eu não "copiei" uma frase tua acerca do Benfica? Não te recordas? (claro que fiz a devida menção e te avisei por e-mail, mas copiei!)

Bombocaa: Pois é! É que alguns nem sequer mudam o que copiam! É vergonhoso! E concordo contigo, reconhecer o mérito dos outros mostra muito de nós próprios! Beijocas!

Laidita: LOL! Ainda bem que estás comigo! ;) Beijinhos!

Minhoca: Então eu pergunto-te também a ti: fizeste o teste para saber se foste ou não plagiada? Duvido que nunca tenhas sido. Eu vou ao teu blogue e leio o que escreves e é uma tentação para os possíveis plagiadores que andam aí! Beijinhos!

Minhoca disse...

Ai agora fiquei ate babada com a tua resposta

Não nunca fiz teste, mas nunca me apercebi que tal tenha acontecido.

Bjs

Salto-Alto disse...

GATA: Ui! A ti tudo te acontece! E é cada episódio mais bizarro! LOL! E a análise, era certeira? ;) Beijoca!!!

Joaninha: Pois, mas devias. Ao contrário do que dizes, escreves muitíssimo bem e aqueles teus textos podem bem ser copiados, estão mesmo muito bons! Beijinhos bem gordinhos querida!

Fênix: Se reconheces e se agora dizes, não és um verdadeiro plagiador! ;) Beijoca

LopesCa: Eu também já utilizei expressões de outros e identifiquei-as! Tal como tu! Beijinhos!

dolphin: eu não me chateio, só fiquei inspirada para escrever este post! Claro que se copiam é porque vale a pena, já tinha dito isso. E adorei a parte em que os chamas de "broncos"! Hehe! E muito, muito obrigada pelo link para o poema! É mesmo lindo! Beijocas!

Salto-Alto disse...

PARA QUEM QUISER SABER SE ALGUM CONTEÚDO DO SEU BLOGUE FOI PLAGIADO:

É só ir a este site:

http://www.copyscape.com/

colocar o endereço do vosso blogue e clicar em "Go".

E é ver os resultados.


Depois venham aqui contar-me, sim?

Beijocas

Lúcia disse...

É muito chato... Já me aconteceu fazerem-me um comentário no netlog com um texto meu... A pessoa era minha amiga e eu disse-lhe que o texto era meu e ela ainda teve a lata de ficar chateada por lhe ter dito aquilo...
De resto acho que ninguém quer os meus textos para nada... são tão próprios que ninguém se deve identificar com eles lol Ainda bem :)

Eduardo Ramos disse...

Que feio.
Falar assim dessa maneira do Tony Carreira.
:)
hehehe

Abobrinha disse...

Salto-Alto

Não é qualquer um que lê sequer o meu blogue, quando mais plagiar: é preciso resistência física e psicológica para chegar ao fim de alguns verdadeiros "testamentos". E é preciso um grau muito elevado de bom gosto e mesmo genialidade (tenho que tratar bem os meus comentadores!).

Quanto ao plágio, é feio! Muito feio! Volta e meia o pessoal dá-se mal. Se tiveres paciência e os teus amigos estiverem dispostos a isso, vai ver o blogue do meu comentator Crest (o blogue é o "Só me apetece cobrir"), em que ele aperta os titis a quem teve a lata de praticamente lhe transcrever o blogue.

Mas olha que há uma geração de estudantes com o culto "Copy-paste" e que não vê mal nenhum nisso! E isso é grave, entre outras coisas porque não é capaz de ter novas ideias e usar a imensa informação ao seu dispor na net e outros.

Fica a dúvida: o que é que um gajo anda a fazer na blogosfera? Pode-se copiar com créditos! Fica bem na mesma e pode-se fazer amigos!

lagartinha disse...

Excelente texto!
Pela parte que me toca, nunca ninguém se deu ao trabalho de copiar nada do que publico já que não tem interesse nenhum, mas como passeio por centenas de páginas por dia, já vi cada coisa! Desde cópias de posts a utilização (roubo) de templates a quem retiram os créditos...há uma página que visito todos os dias, por exemplo, o "templates novo blogger" tem "só" 6 blogs que utilizam os seus tutoriais como se fossem da sua autoria. É uma vergonha!
Bjs

Lua disse...

Clap, clap, clap!:)

Relativamente ao que me aconteceu, não é que ache que o plágio tenha sido gravíssimo. O que me aborrece é a atitude: o descaramento, o não pedir licença e a não identificação do autor com o link do blogue.
E queria sublinhar isto: não me importo que usem os meus textos (que valem o que valem...) desde que me peçam e que ponham o link do meu blogue. Mais do que porem o meu nome, neste caso Lua, importa porem o link. Porque sem link é a mesma coisa que não ter nada... É criar barreiras para que o original permaneça mudo, o que vai dar ao mesmo... Que eu não sou uma pessoa famosa que as pessoas reconheçam dos jornais... Até ver! lol

Beijinho*

Bom post!:)

lima ou limão disse...

Pessoazinhas acéfalas existirão sempre... a essas que tais dever-se-ia injectar alguma substância inibidora da capacidade de "pensarem" que é esperteza excepcional isso de abarbatarem as criações de terceiros. E mais! Eu acho que o senhor DEUS (como CRIADOR por excelência) deveria intervir nestas questões de plágio e castrar quimicamente (assim à laia de acto divino) todas as pessoazinhas que metam a foice em seara alheia.

GATA disse...

TUDO não... não me sai o euromilhões pá! :-)

PS: claro que a análise não era certeira! daaaaa! :-)

Ninja! disse...

Era sana-los a todos!

Beijo!

D.Antónia Ferreirinha disse...

olha minha querida, que bom que não tenho esse costume, mas também não devo ter problemas que me plagiem pois não escrevo nada por aí além, ahahah.
é de facto lamentável o oportunismo, mas....
Beijinhos.

Alguém disse...

olhaaaa, não ligues pah! És boa naquilo que fazes e eles sabem isso, como sabem também que não são capazes de melhor.

Pedro Barata disse...

Isso é, sem dúvida, uma pobreza enorme, a todos os níveis.

Beijinhos saltinho

Skywalker disse...

Tens toda a razão Saltinho.Eu comotenho pouco jeito e tempo para escrever limito-me às fotos e videos que recebo poe e-mail e faço curtos comentáros, que na maioria dos casos se ficam apenas pelo titulo do post. Como o Dolphin comentou, se plagiam é porque é bom. No entanto, penso que seria bem melhor referir a fonte e acrestar algo que possa melhorar o original. Ma scomo se costuma dizer: quem anda à chuva, molha-se. e publicando textos ou seja o que for, estamos sempre sujeitos a que essas criaturas se aproveitem da imaginação e trabalho alheios. ( Bolas, j+a escrevi mais aqui do que no meu blog.. eheheh) .

beijokas

encapuzado extrovertido disse...

esta mulhere é do nuorte...

Furetto disse...

"Já fui testemunha de várias situações deste tipo. Não quero aqui divulgar os nomes dos plagiados, pois são visitantes e comentadores do meu blogue e não sei se apreciariam o gesto."

Plagiados, ou plagiadores? É que se é "plagiados" és tu quem plagia, logo o texto torna-se uma auto-crítica...

Alguém disse...

Acho que é óbvio que ela se está a referir a outros blogueres...

quase Eu disse...

100%... entre plágio e a perseguição psico-maníaca venha o diabo e escolha...

Salto-Alto disse...

Lúcia: Ah, fazerem-te um comentário no netlog com um texto teu é bonito... E nada descarado! Sinceramente... E enganas-te, os teus textos são bons! :) Beijinhos!

Eduardo Ramos: Oops... Admito, é inveja. Eu queria mesmo era fazer um dueto coma Popota e fiquei invejosa! ;P Muito obrigada pelas visitas e pelo comentário! Espero que tenhas gostado do meu espacinho! Beijocas, volta sempre!

Abobrinha: não é? Pois, na verdade os teus textos (pelo menos a maioria) são longos. O que não significa falta de conteúdo ou de interesse, em pelo contrário. Eu leio todos os teus posts e gosto imenso! Já fui ver o blogue do Crest. Hihi! :) Quanto a esta nova geração do Copy/paste, há que crescer e que aprender a ter valores... Enfim... Beijocas querida!

lagartinha: Olé! Já foste ver se ninguém te copiou mesmo? Infelizmente nunca podemos ter a certeza. E é lamentável. É um total desrespeito pelo trabalho dos outros. Enfim... Beijocas!

Lua: :) Querida, eu bem te disse que o post ia sair! Quando me chega a mostarda ao nariz dá nisto! :) O mais grave é mesmo não porem o link já que, uma referência como o simples nome, não vale de nada. Mas não há carácter que valha a essa gente... Beijocas!

Salto-Alto disse...

lima ou limão: LOL! Grande comentário! Muito bom! Beijocas!

GATA: correcção: AINDA não te saíu o Euromilhões. Vais ver que, com o teu historial, até te vai sair sem jogares! ;)

Ninja!: soubesse eu quem eles eram e sanava-os já! ;) Beijo

D.Antónia Ferreirinha: desculpa, mas até escreves. E como vês pelo caso da Maria Manuela, até situações pessoais que ela contou no blogue foram plagiar. Por isso, nunca fiando! ;) Beijocas!

Alguém : O problema é o total e crescente desrespeito pelo trabalho dos outros! E eu passo-me com isso! :) Bjunfas!

Salto-Alto disse...

Pedro Barata: concordo contigo. Por isso disse que essa gente merece pena. Beijocas! :)

Skywalker: como visitante assídua e comentadora do teu blogue, digo-te que é sempre divertido lá ir e ver o que publicas e os comentários que fazes. E é um trabalho teu, os comentários são da tua autoria. :) Beijocas!

encapuzado extrovertido: LOL! ah pois sou sou! :) Beijocas!

Furetto: Claro que não fui eu a plagiar, senão não ia nem fazer um post sobre pessoas que plagiam nem muito menos ia denunciar-me nesse próprio post! ;) Eu nunca copiaria o trabalho de outrem sem lhe dar o crédito merecido. Comentadores meus foram alvo de plágio. E isso, enquanto "amiga blogger" deles, afecta-me. Entendeidos? :) Beijocas!

Alguém: obrigada pelo esclarecimento ao Furetto! :) Bjunfas

quase Eu: pois, essa também é outra... :) Beijocas!!!

Furetto disse...

O óbvio nem sempre é explicado claramente, o "tal" óbvio no parágrafo que referi, tornava-se duvidoso. O Português dá muita volta :P

Nelson Alexandre Soares disse...

Bem dito! Muito bem dito!


Contra mim falo que uma vez fiz plágio, mas avisei a autora, pedi permissão e ainda mencionei a autoria.


Stay Well

Donnola disse...

digamos q é um elogio :P és a picasso cá dos blogs :DDDDD

(n é a 1ª vez q aparecem uns engraçadinhos plagiadores, n fazem mal a uma mosca, veem-se e vão-se e n deixam nada)

Salto-Alto disse...

Furetto: um mal entendido, então! :) Beijocas!

Nelson Alexandre Soares: Se avisaste a autora, pediste permissão e mencionaste a autoria, não cometeste plágio. Eu já fiz isso. Se tens autorização e identificas a obra, é um reprodução perfeitamente legítima! :) Beijocas!

Donnola: LOL! Obrigada! Infelizmente, pelo que constatei nos comentários, esta situação não é tão única como parece... Obrigada pela visita e pelo comentário! Beijocas, espero que tenhas gostado!

ZaniNE disse...

Oh, mas giro giro era espetares com uma lista dos plagiadores no teu blog! Isso é que era! Para o pessoal poder lá ir (aos blogges plagiadores) dar tanga!?

Processa-os mulher, tu vai-te a eles!!! LOL.

Majo disse...

Saltinho: fiz o teste e, para já, não fui plagiada.

Mas para prevenir... vou seguir o teu gesto e vou criar uma licença CC e identificar devidamente as minhas fontes de texto ou imagens. (será que isto é considerado plágio??? Se for... dás-me licença?)

Bjinho

Nogs disse...

Isso mesmo. Mai nada;)

Anónimo disse...

Minha querida, no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, na cidade de São João de Meriti aparaceu um senhor tentando se passar por poeta cujo nome é Noventino Antonio Freitas de Oliveira, pseudônimo Tony Maneiro que copiou poemas de Cesário Verde e assinava como se fosse ele, Tony.
Por exemplo: o poema "Num tripúdio de corte rigoroso" ele transformou em Deusa Vênus, pegando versos ips litteris. e este outro:



Poema publicado em O Livro de Cesário Verde




Nós podemos viver alegremente,
Sem que venham com fórmulas legais,
Unir as nossas mãos, eternamente,
As mãos sacerdotais.

Eu posso ver os ombros teus desnudos,
Palpá-los, contemplar-lhes a brancura,
E até beijar teus olhos tão ramudos,
Cor de azeitona escura.

Eu posso, se quiser, cheio de manha,
Sondar, quando vestida, pra dar fé,
A tua camisinha de bretanha,
Ornada de crochet.

Posso sentir-te em fogo, escandescida,
De faces cor-de-rosa e vermelhão,
Junto a mim, com langor, entredormida,
Nas noites de verão.

Eu posso, com valor que nada teme,
Contigo preparar lautos festins,
E ajudar-te a fazer o leite-creme,
E os mélicos pudins.

Eu tudo posso dar-te, tudo, tudo,
Dar-te a vida, o calor, dar-te cognac,
Hinos de amor, vestidos de veludo,
E botas de duraque

E até posso com ar de rei, que o sou!
Dar-te cautelas brancas, minha rola,
Da grande loteria que passou,
Da boa, da espanhola,

Já vês, pois, que podemos viver juntos,
Nos mesmos aposentos confortáveis,
Comer dos mesmos bolos e presuntos,
E rir dos miseráveis.

Nós podemos, nós dois, por nossa sina,
Quando o Sol é mais rúbido e escarlate,
Beber na mesma chávena da China,
O nosso chocolate.

E podemos até, noites amadas!
Dormir juntos dum modo galhofeiro,
Com as nossas cabeças repousadas,
No mesmo travesseiro.

Posso ser teu amigo até à morte,
Sumamente amigo! Mas por lei,
Ligar a minha sorte à tua sorte,
Eu nunca poderei!

Eu posso amar-te como o Dante amou,
Seguir-te sempre como a luz ao raio,
Mas ir, contigo, à igreja, isso não vou,
Lá essa é que eu não caio!

Lisboa, 1874

Poema que após ser plagiado passou a ter o nome de BONECA DE PORCELANA
QUE NEM VALE A PENA REPETIR PORQUE NEM A AZEITONA O PLAGIADOR LIBEROU.

DÁ ATÉ PARA FAZER PROVÉRBIO: TONY, LIBERA A AZEITONA!