terça-feira, 23 de setembro de 2008

Requerimento

Salto-Alto
Advogada Estagiária
Ex.mo. Sr.Juíz de Direito do
Tribunal Judicial do Porto
Processo nº abc/xy.z
Juízo Criminal


O meu cliente, Recorrente nos autos à margem referenciados, não se conforma com a douta decisão deste tribunal.

O meu cliente é um burro de primeira classe, daqueles que não sabe distinguir uma pedra de um pau. Quanto a isso, nada pode ser feito.

Acresce ainda que além de ser burro, se acha a alminha mais sábia à face da terra.

E acha-se o melhor e mais sexy homem do mundo. É uma espécie de Zézé Camarinha, mas do Norte.

Testemunhas dizem que ele é insuportável. Mas eu, na qualidade de advogada estagiária, digo que ele é um porco idiota e chauvinista que não tem onde cair morto.

Por isso acha perfeitamente compreensível e até da mais elementar justiça atropelar alguém e ainda pedir uma indemnização à vítima. Porque a culpa foi toda dela.

Afinal, quem é que a mandou atravessar na passadeira? E tão devagar?

Por isso o Idiota Mor quer recorrer da sentença. Não quer pagar absolutamente nada à vítima que atropelou.

Mais ainda, acha que foi injusto a polícia ter dito que ele bateu e fugiu. Nem pensar. A vítima é que, de má fé, se atirou propositadamente para a frente da viatura do meu cliente, a fim de o atrasar para o encontro que este tinha marcado com a prostituta lá da zona. E por isso, não querendo que a vítima levasse a melhor, atropelou-a e acelerou para o seu encontro. Onde é que isso configura uma fuga?

Assim, requer o meu cliente que a vítima que ele atropelou o indemnize por danos patrimoniais e não patrimoniais.

A vítima tem que se responsabilizar pelos danos causados à viatura, já que a frente do carro ficou amassada e o vidro ficou partido.

Além de que o meu cliente chegou atrasado para o seu encontro e defende que isso foi a única causa de não ter dado uma queca nessa noite. Isso e o facto de a rapariga não se ter apercebido que se tratava de um encontro. E por isso o chamou todos aqueles nomes insultuosos em frente a toda a gente quando ele a tentou cumprimentar com um apalpão no rabo.

Seja feita justiça.

E por isso, para que a justiça seja reposta, pede-se ao Tribunal que extradite esta coisa que se auto-intitula, sem qualquer propriedade, de "homem" para um qualquer Estado dos E.U.A. que permita e ordene a pena de morte deste asqueroso ser.

Sem mais de momento e com os mehores cumprimentos,

Pede deferimento,

Salto-Alto

29 comentários:

Joaninha disse...

Muito bem exposto sim senhor, tenho certeza que o juiz vai adorar :)

beijos

Mariana disse...

lol adorei,bom post mt bom
bj

Salto-Alto disse...

Joaninha: aparece-me cada peça à frente! ;p Beijinhos!

Mariana: obrigada querida! Beijocas!

Super Poderosa disse...

quando sair a Sentença, quero saber o resultado, ok? :-)

Minhoca disse...

LOL!!! Está demais, acredito que seja mesmo isto que a Srª Drª tem vontade de dizer :)

Ele ha com cada um!!!!

Bjs

Salto-Alto disse...

Super Poderosa: prometido! :) Beijo

Minhoca: :) Ainda bem que gostaste! Podes crer que é mesmo o que me apetece responder! Beijocas!

Tretoso Mor disse...

Saltinhos,

eheheh!... o que eu já me ri com o teu requerimento!...

Arrefinfa-lhe!..
Mas não te iludas, porque vais "levar" com muitos basófias destes durante a tua vidinha profissional!

Tretices prazenteiras para ti

Ninja! disse...

LOOOL! É dos teus melhores posts, mesmo mesmo muito bom!!! LOL! Excelente!

Jorge Rita disse...

Só uma duvida...isto não devia ter sido feito em articulados??Bom, a argumentação está boa. Tb fico á espera da sentença.

Mlee disse...

Tenta um homem jeitoso cumprimentar uma mulher com um apalpão no rabo e acaba em Tribunal... bolas ... faça-se justiça!

Lindo, ilustre colega

Beijos

Bombocaa disse...

Ora que belo texto...
ehehehe
Há cada cliente...
E a tua exposição está mt boa...clara e concisa...
Escreves bem tu
:)
kissinho

Krippmeister disse...

Ah saltinho, não te invejo. O episódio está deveras engraçado, e contado com muito charme : ), mas a sitação em si não me parece nada fácil.

O gajo foi mesmo apalpar a atropelada? hahaha. Que tipo atencioso...

Beijão e votos de um cliente com histórias sexuais daquelas interessantes para contares aos amigos : )

D.Antónia Ferreirinha disse...

Mas minha querida, infelizmente e para vocês o cliente tem sempre razão, apesar de ser uma avantesma do caraças.
Beijinhos e paciência.

Xana disse...

Ao ler o teu texto lembro-me do meu irmão...ele conta com cada coisa...ninguém o aguenta quando encontra aventesmas destas!!!!
Beijos e não há nada como respirar fundo :)

pensamentovadio disse...

Loool bela exposição! E bela escolha em mandares o homem para os EUA! mas este teu blog ta a ficar perigoso é só colegas...hum isto é mau pó negócio!
olha quando for grande quero fazer uma peça assim, a xamar tudo o que me apetece ao cliente! felizmente só apanho burros que dão pa rir!
aiiii vidaaaaa...

Bloguótico disse...

REQUERIMENTO N.º abc/xy.z

Em resposta ao requerimento identificado em epígrafe, encarrega-me o Meritíssimo Juiz de Direito do Tribunal Judicial do Porto, de transmitir a V/ Exª que foi negado provimento, já que os factos descritos pelo autor são completamente falsos, baseados em fantasias pessoais que alimenta em relação à pessoa do réu!

Certo da melhor atenção e compreensão de V/ Exª para este assunto, apresento os melhores cumprimentos.

Atenciosamente, o asqueroso ser:

Homem.

P.S.: O indeferiemnto do pedido não prejudica a elevada qualidade deste post, ilustríssima SALTO! ;)

afectado disse...

Está ganho!

Com uma defesa assim nem há argumentação contra... :)

Alguém disse...

uhhhh, este vai ser o modelo dos próximos requerimentos que vou fazer!!! Obrigada! a serio... estava mesmo a precisar! eh eh eh


Muito bom! ;-)

Salto-Alto disse...

Tretoso Mor: fico sinceramente contente por te ter conseguido feito rir! Beijocas!

Ninja!: obrigada! beijo enorme!!

Jorge Rita: claro que devia ter sido feito por articulados, mas como era um post poupei nos tecnicismos e na linguagem jurídica! Beijinho!

Mlee: LOL! Beijinhos grandes, obrigada!

Salto-Alto disse...

Bombocaa: muitíssimo obrigada por esses comentários! fico mesmo contente que tenhas gostado! Beijinhos!

Krippmeister: Muito obrigada! :) És um querido! Qualquer dia passas lá no escritório e divertes-me com essas histórias! ;p Beijinho!

D.Antónia Ferreirinha: para mim o cliente não tem razão quando é claro como água que não a tem! Sou f*did@ eu! ;p Beijinhos!!!

Xana: e tenho mesmo que respirar bem fundo! Beijinhos e obrigada!

Salto-Alto disse...

pensamentovadio: temos que treinar para poder mandar estas coisas! ;p

Bloguótico: negado provimento?!?!?! ao meu recurso?!?!?! estás doido?!?!?!

afectado: LOL! obrigada! beijoca grande!

Alguém: hmm, não sei se confiava assim em mim! ;p

L!NGU@$ disse...

Ah, grande cromo. Há gente para tudo, realmente.

Pearl disse...

Já me fartei de rir!

beijo e muito bem exposto!

Salto-Alto disse...

L!NGU@$: e eu fui amiga, porque não disse a ninguém que o meu cliente és tu! ;p

pearl: oh, fico mesmo contente querida! Beijoca grande!

GATA disse...

E não se pode atropelar o teu cliente??? É que sai mais barato que mandá-lo para os E.U.A.! :-) O teu cliente é um verdadeiro MORCÃO!!!

PS: excelente post! genial!

Identifica-te/Anónim? disse...

Este é daqueles que de tão bom nem dá vontade de comentar...

Salto-Alto disse...

GATA: LOL! era giro, por acaso era... Beijoca!!!

Identifica-te/Anónim?: UI! muito muito obrigada! Estou babada! :) Beijoca!

Nogs disse...

Cum' catano!

Agora percegbo melhor a tua revolta.


Beijo, querida.

Majo disse...

O Idiota Mor não apresentou como alegação para o recurso que "... tenho muita experiência de vida!"???

Haja paciência para certos (tortos!) clientes...

Ai quantas vezes já me apeteceu fazer articulados fundamentados assim... ou não! Bora lá rachar-lhes a cabeça ao meio e enfiar lá dentro um Código Penal, um Código Civil... e, já agora, um qualquer livrito sobre boa educação... pppfffff!

P.S.: Excelente texto. Gosto de "mandatários" com sentido de humor... ;)

P.P.S.: Nunca lhe apareceu um cliente (que tem muita experiência de vida...) a querer "anexar" dois terrenos que estão separados por um outro que pertence a outra pessoa??? Ai pois é... Matá-lo, não, que é pecado... e crime!!!