terça-feira, 24 de junho de 2008

Dois génios incógnitos

Juro que gostava de saber quem foi o gajo que um dia se lembrou de dizer "Giro giro era o pessoal, uma noite por ano, agarrar num martelo de plástico com assobio e desatar p'raí a bater em tudo o que mexe na rua!"
Era conhecer esse e o gajo que lhe respondeu: "Mais giro ainda era andarem com alhos acabados de arrancar e espetar ou esfregar nas caras dos transeuntes".
A sério...

13 comentários:

Alguém disse...

bem... eu já vi uns inteligentinhos com máscaras, logo o problema do alho e da arruda e platinhas estranhas já eram! Para o ano que vem vou ter de arranjar umas máscaras daquelas do pessoal médico fazer cirurgias para levar! Também queres??

Alguém disse...

Bem... eu já vi uns inteligentinhos com máscaras, logo o problema dos alhos, da arruda e de outras plantinhas estranhas já era... Para o ano que vem vou arranjar daquelas máscaras que o pessoal médico utiliza para fazer cirurgias e levo!!! eh eh eh Também queres?

Nogs disse...

He, he, he!


E pior que isso, aqui em Barcelona, é que eu gostava de saber quem é que pensou:
Giro, giro era andar a mandar foguetes e "petardos" a noite toda e queimar fogueiras de mobília velha em cada rua, para a malta pensar que está na Segunda Guerra Mundial, pelo menos por um dia!

L!NGU@$ disse...

Visto alguém já ter arranjado solução para o problema dos alhos, eu apresento a solução para o problema dos martelos. Infelizmente, não é uma ideia original minha. No ano passado vi, a descer (ou subir) a avenida, um individuo de largo porte com uma marreta com perto de um metro apoiada numa mão e no ombro. Não vi uma única pessoa a arriscar a marteladinha da praxe.

Anónimo disse...

Quando era mais novita gostava imenso desta data!
Porém os anos foram-se passando e a verdade é que, nos dias de hoje, já pouco ou nada me diz!!! Não só esta celebração, mas outras, passa-me bastante ao lado!
Deverei estar a ficar velha e sem espirito festivo?? lool
Carla

Alguém disse...

eu também vi esse senhor!!! ele passava a as pessoas abriam alas como se fosse uma estrela qualquer, com a diferença que neste caso era com respeitinho!!! lol

Salto-Alto disse...

Eu também vi os rapazes com a máscara!!! E vi outros que usaram o capacete da praxe de engenharia civil - claro que assim apenas convidavam os marteleiros a dar com mais força, mas tudo bem (engenheiros...). Mas não vi o senhor da marreta!!! :( Se calhar so se mostra aos escolhidos.

Rafeiro Perfumado disse...

Dá-te por contente dessa mente brilhante não ter antes sugerido andar a girar melancias atadas a cordas!

saves disse...

No meu primeiro S. João muito sofri com a p*rc*ria do alho na boquinha. :( Volta e meia lá ouvia alguém (:P) "olha o alho" e eu lá fugia, mas nem sempre estavam atentos por mim. lixei-me. ^^

L!NGU@$ disse...

Tiveste também azar por teres conhecido o S. João no ano mais fraquinho desde há muito tempo. Enquanto as cabeças pensantes da coisa não mudarem, a festa só tende a piorar. Há anos que se faz sempre as mesmas coisas. A câmara já pegava na organização disto e projectava a festa para o nível de um S. João do Porto. Ou lá perto, vá.

Fiwipe disse...

Pois é... mas knd souberes kem foram esses gajos já sabes o k lhes fazer:

- ao primeiro "dá-lhe uma martelada";

- ao segundo "dá-lhe uma porrada"!!

P.S.: Nada de interpretações imorais/indecentes ;)

L!NGU@$ disse...

É mesmo isso que vou fazer. Como não me tinha lembrado de tão brilhante maneira de resolver as coisas? :p

Infelizmente, o estado do S. João só é mau para quem vive na cidade e quer que ela "pule e avance". Não deviamos cagar tanto em certos assuntos. A par da Semana Santa, o S. João é o que de mais importante/conhecido se faz na cidade e cada vez está pior.

E vou-me calar. Já falei a sério em 2 posts seguidos. Não tarda estou a dizer bem de advogados. Dass!

Salto-Alto disse...

Podes crer, L!NGU@$, o S.João é sempre a mesma coisa... Há 4 anos que não ia ao S.João por motivos académicos mas este ano fui e estava tudo na mesma. Só que com muuuiiito menos gente. Há que mudar, há sim senhor. E já agora, as advogadas não são pessoas más de todo ;p