domingo, 31 de agosto de 2008

sábado, 30 de agosto de 2008

Vai ser amanhã

Sabem quando, dia após dia, estamos à espera que uma determinada coisa aconteça, pensamos sempre "é hoje!", embora lá no fundo tenhamos consciência de que as probabilidades de "ser hoje", como já constatamos, são muito reduzidas? E no entanto, ficamos à espera, a saber que não é nada hoje, nem amanhã nem depois e ainda temos a insensatez de ficar desiludidos , mesmo já sabendo que ia ser assim. E amanhã tudo se repete... A ilusão, a esperança, o nó e finalmente, a verdade. E o mesmo murmúrio interior no fim: "Ainda não foi hoje".

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

O que fazer quando

Já se engordou 2 quilos nas férias, mas o estômago implora e a boquinha baba para uma montra de gelados?... E o que se faz depois de se constatar que já se vai no segundo (e às vezes terceiro) gelado do dia, mesmo depois de ter jurado que não se comia mais dessas porcarias até ao ano que vem? Maldita balança!
P.S. - Depois de escrever este texto, recebi ajuda de um amigo. Diz ele que o tratamento é o seguinte: antes de comprar o gelado ou o bolo só tenho que pensar "Há meninos a morrer de fome em África". Cretino, essa merda funciona mesmo. Mas além de não nos deixar engordar, põe-nos deprimidas durante as próximas e dá-nos instintos homicidas ao olharmos para as outras pessoas que comem exagerada e alegremente no shopping. Maldito sejas, L!ngu@$...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Para começar bem o dia

Hoje lembrei-me de publicar aqui algumas anedotas que fui ouvindo. Já a pensar nos mais esquisitos, há anedotas sádicas, machistas e feministas. Espero que se divirtam. Beijocas!

Dois canibais conversam:
- Eu não sei mais o que fazer com a minha
mulher!
- Se quiseres, posso emprestar-te o meu livro de receitas!

O miúdo virou-se para o pai e perguntou: - Papá, porque é que eu só ando em círculos?
- Cala a boca, rapaz! Senão ainda te prego o outro pé!

O que é que é Cor de Rosa... Castanho... Preto... Ding?- Um bebé no microondas!

Um advogado e a sua sogra estão num edifício em chamas. Você só tem tempo para salvar um dos dois. O que você faz? Você vai almoçar ou vai ao cinema?

De quem é a última palavra, do homem ou da mulher? Do homem: Sim, querida!

Qual é a parte insensível do pénis? O Homem.

Como se chama um homem que muda de Sexo? "Inteligência Artificial"

Deus quando criou o homem disse: "Posso fazer melhor", e então criou a mulher.
Resposta Machista:
-E, então, quando ele terminou, ele olhou para a mulher e pensou: "Eh, não consegui.", e desistiu.

Porque é que a mulher tem o cérebro dividido em quatro partes? Uma para cada bico do fogão...

Por que é que os homens sofrem mais de gases do que as mulheres?
Porque elas não conseguem ficar caladas tempo suficiente para criar pressão.


Sabem como é que se chama o novo vocalista dos Nirvana?
Kurt NoBrain.

A professora mandou os alunos fazerem uma composição sobre o tema "sexo" e assuntos relacionados com esse tema. No dia seguinte, cada aluno leu a sua composição. A da Joana era acerca de métodos contraceptivos, a do Tó acerca da masturbação, a Joaquina escreveu sobre rituais sexuais antigos, etc... Chegou a vez do Luizinho. - Entao Luizinho, fizeste a composição que eu mandei ? - Sim sra. professora. - Vá, lê lá então ! E o Luizinho começou a ler alto: "Era uma vez no velho Oeste, há muitos, muitos anos. No relógio da igreja batiam as 19h. Nuvens de poeira arrastavam-se pela cidade semi-deserta. O Sol ofuscava o horizonte, e tingia as nuvens de tons de sangue. De súbito, no horizonte, recortou-se a silhueta de um cavaleiro. Lentamente, foi-se aproximando da cidade... Ao chegar à sua entrada, desmontou. O silêncio pesado foi perturbado pelo tilintar das esporas. O cavaleiro chamava-se Johnny! Vestia todo de preto, à excepção do lenço vermelho que trazia ao pescoço e da fivela de prata que "prendia" os dois revólveres à cintura. O cavalo, companheiro de muitas andanças, dirigiu-se hesitante para uma poça de água... PUM! PUM! PUM! O cheiro a pólvora provinha do revólver que já tinha voltado para o coldre de Johnny. Johnny não gostava de cavalos desobedientes!! Johnny dirigiu-se para o bar. Quando estava a subir os três degraus, um mendigo que ali estava, tocou na perna de Johnny e pediu uma esmola... PUM! PUM! PUM! Johnny não gostava que lhe tocassem!! Entrou no bar. Foi até ao balcão, e pediu uma cerveja. O barman serviu-lhe a cerveja. Johhny provou... PUM! PUM! PUM! Johnny não gostava de cervejas mornas. As outras pessoas olharam todas surpreendidas... PUM! PUM! PUM! Johnny não gostava de ser o centro das atenções ! Saiu do bar. Deslocou-se até ao outro lado da cidade para comprar um cavalo. Passou por ele um grupo de crianças a brincar e a correr... PUM! PUM! PUM! Johnny não gostava de poeira e além disso as crianças faziam muito barulho! Comprou um cavalo, e quando pagou, o homem enganou-se no troco... PUM! PUM! PUM! Johnny não gostava que se enganassem no troco! Saiu da cidade. Mais uma vez a sua silhueta recortou-se no horizonte, desta vez com o Sol já quase recolhido. O silêncio era pesado. FIM" O Luizinho calou-se. A turma estava petrificada! A professora chocada pergunta: - Mas...mas...Luizinho...o que esta composição tem a ver com sexo? Luizinho com as maos nos bolsos, responde: "Johnny era um gajo bué da FODIDO!"

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Porque assim é que deve ser!

Bem, que dia... Acordar às 7h30, tomar banho com água que hoje, só porque sim, decidiu variar do escaldar para o congelar, ir ao escritório, ir ter com uma amiga de loonga data e das mais queridas (e que tem o mesmo vício de tirar fotos como eu), apanhar o comboio nos últimos segundinhos antes de partir, arranjar lugar para todos os amigos (e agora, mais uma vez,colegas), chegar ao destino (Porto), andar andar andar nas ruas até chegar à Ordem dos Advogados, esperar imenso (ênfase no imenso) para finalizar os assuntos de toda a gente, andar andar andar, procurar sítio para almoçar, conseguir chegar ao local de almoço e ainda espreitar todas as montras que anunciavam a maravilhosa palavrinha "Saldos" (e, confesso, entrar em algumas lojas, para desespero dos elementos masculinos do grupo), almoçar, andar andar andar, tomar café na esplanada, andar andar andar, tirar fotos na Ribeira, andar andar andar, apanhar o combóio de regresso, rir muito e falar muito e ter aquelas conversas que só existem quando se está muito bêbado ou quando o cansaço já é demasiado. E em cada momento do dia, mesmo na viagem de regresso e na despedida não houve minuto que passasse sem pelo menos uma gargalhada. Porque tudo tem mais piada porque estamos juntos e porque o nosso grupo é assim. Porque eu vos adoro. E chega-se ao fim do dia e constatamos que estamos exaustos e, contas feitas, temos um sorriso nos lábios e 496 fotos para rever. ;p E a contar de Setembro, vão ser 5 meses assim. Mas melhores. Como não podia deixar de ser.

Se as estatísticas mostram, só pode ser verdade!

Não sei se estão bem a ver a quantidade de merda que se pode inventar e tornar credível com um uma percentagem atirada para o ar ou com um "é o que as estatísticas mostram". A sério.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Lei de Murphy #2

É certo e sabido: é precisamente no dia em que se escolhe estrear um novo par de stilettos que aparecem dezenas de tarefas urgentes em locais longíquos uns dos outros (mas não longíquos o suficiente para ir de transporte público ou privado, mas sim a pé) e, para melhorar o panorama, com passeios não de alcatrão, mas ~em calçada, com aquelas pedrinhas bonitas que prendem nos intervalos o tacão, o que além de magoar muito o pé, parte o tacãosinho.

domingo, 24 de agosto de 2008

O melhor part-time do mundo

Bem sei que não o faço gratuitamente, que é um trabalho remunerado, mas fazia-o igualmente ainda que não o fosse. Porquê? Porque não há palavras que descrevam o que sinto quando uma criança olha para o meu trabalho na sua carinha ou no seu bracinho e faz um sorriso do tamanho do mundo, seguido de um "obrigado" muito mais sentido do que qualquer adulto poderia expressar. Não sabem elas que sou eu quem agradece, porque esse sorriso me enche e aquece o coração. Bem sei que não mudei o mundo nem acabei com a fome em África. Mas naquele momento, eu sou feliz. Porque naquele momento, fiz uma criança sorrir. E isso é muito, mas muito mais do que qualquer salário possa proporcionar.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Só mesmo a mim...

Dirigi-me a uma conhecida loja de produtos de desporto para comprar umas sapatilhas. A empresa em questão tem 3 filiais só em Braga. Escolhi um par em tempo recorde. Não tinham o meu número no expositor, e por isso tiveram que ir ao armazém. Experimentei e decidi comprar. Foram buscar uma outra caixa porque aquelas sapatilhas tinham cola. Paguei e saí. No dia seguinte, imbuída do espírito desportivo, decido fazer uma caminhada. Fui buscar as sapatilhas e descubro que na caixa estavam duas sapatilhas… ambas do pé esquerdo. Toca a voltar à loja. Vou ao balcão de atendimento, exponho o meu problema à funcionária que me atendeu e ela fica pasmada a olhar para mim (não tenho nada contra as loiras, mas que aquela fazia jus às anedotas, ai isso fazia!). Pensei que me tinha enganado e que estava a falar com a senhora das limpezas, tal era o espanto da miúda… O problema deve ter sido demasiado confuso para ela (2 sapatilhas do mesmo pé numa loja de desporto, onde já se viu?) porque da segunda vez que lhe expliquei ela foi chamar um colega. Esse, mais expedito, percebeu o sucedido. Génio! Mas ficou a filosofar sobre as quase nulas probabilidades daquilo acontecer e decidiu expor-me quase graficamente o que poderia ter sucedido para eu levar para casa 2 sapatilhas do mesmo pé. Depois lá se convenceu que não me pagava à hora para discutir problemas existenciais e foi procurar ao armazém outro par com o mesmo número. Era o meu dia de sorte.... Não tinham. Vai daí, decide ligar para o Jorge, aquele porreiraço com quem joga futebol aos Domingos de manhã, que até apanharam micose no mesmo chuveiro e que trabalha noutra filial daquela empresa. O Jorge é tão fixe, tão fixe que na loja de desporto onde ele trabalha até tem sapatilhas e até tem as que eu quero no meu número. O Jorge é um fixolas! Lá vou eu para a outra loja. Chego lá e ninguém sabe quem é o Jorge. Ali não trabalha nenhum Jorge. Que se recordem, nunca ouviram falar no famoso Jorge. Explico a situação a três funcionários embevecidos com as minhas palavras. É que é uma história mesmo gira pá, chegar a casa e ter 2 sapatilhas do mesmo pé! É a loucura total! Ouço de novo vários “É a primeira vez que uma coisa assim sucede” e “Nunca tinha ouvido semelhante coisa”, etc. etc. Farta de tanta admiração por um par de sapatilhas, pergunto se me fazem a troca. “Ah não, é pena, aqui só temos sapatilhas com um pé esquerdo e outro direito.” Pois, é pena, agora que eu tenho duas do pé esquerdo queria mesmo era trocar por duas do pé direito. É mais giro. Volto a explicar que queria trocar UMA das sapatilhas do pé esquerdo por outra do pé direito. Não podem, não têm o número. Lá vou eu para a terceira loja onde, surpresa das surpresas, é a loja onde trabalha o Jorginho (aquele micoseiro!). Realmente ele é um porreiraço… Conto a minha saga e o gajo diz que sim, que troca, mas depois fica-me quase 5 minutos com as sapatilhas na mão, ora analisa uma ora a outra, e depois volta a analisar a primeira e depois a segunda, bis bis idem aspas, não vá uma delas alterar-se para pé direito com a magia do olhar. Óh Jorginho, tu és porreiro mas não és mágico! Não te estiques! Depois de 4 minutos (contados por mim e pela pessoa que estava comigo) ele acabou de analisar as sapatilhas e trocou-me por um par perfeitinho. Adivinhem quem verifica agora todas as caixas de calçado que traz para casa...

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Cruzes canhoto

Se há coisa que me tira do sério (uma das muitas) é estar a escolher roupa, optar por um determinado modelo, perguntar se tem na cor X e ouvir um indignado “ah, mas essa cor não está na moda!”, seguido de três sinais da cruz e um cuspir para o chão. Oh cara amiga, acalme lá a dita cuja… Caramba… Então eu só posso usar as cores que um grupo de pessoas que se acham muito entendidas em rabiscar e mandar juntar uns trapitos entendeu que eu devia usar? É que é um sacrilégio eu usar a cor que não está na moda! Não tarda sou excomungada da Mango ou da Zara…

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Lei de Murphy #1

Se há altura para toda a gente se lembrar que tens endereço electrónico é quando vais de férias. Podes até só receber 20 e-mails por dia no resto do ano, mas é batidinho: se vais de férias, cada contacto que tenha o teu endereço se vai lembrar que tem uma boa dúzia daqueles fantásticos e-mails em que tens que reenviar a 584 pessoas senão morres. É que não há hipótese!

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

É antiga, eu sei, mas pronto…

... eu acho-lhe piada e bem preciso de me rir: Uma família típica portuguesa vai ao zoo.
Ao deambularem por lá, o filho mais novo diz:- Olha um 'trigue'!
O irmão mais velho responde indignado:- Não é nada um 'trigue', é um 'leopoldo'!
A mãe surpreendida pela inteligência comenta:- Pior a ementa que o cimento!
O pai para concluir tanta inteligência:- Quem sai aos seus não é de Genebra!

Ai se a chamada fosse a pagar...

Eu gosto tanto de ligar para os “serviços de apoio ao cliente”! A sério que gosto! A minha parte preferida é quando eles me perguntam se o equipamento está ligado. Nah, eu gosto é de mexer nos aparelhos com eles desligados, é para testar os limites e a capacidade da coisa. A segunda pergunta que eles adoram fazer é: “ já experimentou ligar e desligar o equipamento?” É a versão mais próxima que eles arranjaram do botão “actualizar”. Resumindo: fazem-nos ligar e desligar o aparelho uma série de vezes, mandam-nos aguardar, têm a lata de pôr a musiquinha de elevador mais irritante que arranjaram para a espera ser menos penosa, tudo para no fim nos dizerem: “se calhar está mesmo avariado, é melhor passar numa loja para enviar para reparação”…

Ficheiros Secretos: Quero Acreditar

É, eu também queria acreditar que o filme ia ser bom. E foi. Uma boa merda. Ficheiros Secretos? Bah, só havia um único ficheiro secreto com o nome "Argumento de filme desapareceu sem deixar rasto". Deviam era mudar o nome para "C-Files". "Mas... O "C" é de quê?", perguntam vocês. É de "Crappy". São os "Crappy-Files".

domingo, 17 de agosto de 2008

Ó Natal, porque estás tão longe?

Que me perdoem os meus leitores do sexo masculino... Por favor, que estes posts não corram com a vossa presença aqui :)

Juro que não falo por experiência própria

Mas quem é o lorpa que face à facilidade, sigilo e privacidade que a internet em casa oferece, prefere ir ao Feira Nova comprar filmes pornográficos? Será que a humilhação e a vergonha de passar com esse produto nas caixas de pagamento faz parte dos preliminares?

sábado, 16 de agosto de 2008

Bolsas jeitosas

Até porque são feitas à vontade do freguês (julgo). É elogiar, escolher, encomendar e pagar! Bem giras e a gosto!

É só clicar aqui.

Nota - para os mais desatentos, elas dizem "oh, vá lá, compra-me! encomenda uma igualsinha a mim! vá lá! eu sou tão gira!". Por isso toca a fazer a vontade! Não é por mim, é por elas :p
Há dias em que só falta mesmo o sol deixar de aparecer. Porque o resto já aconteceu. Só falta olhar para o céu e reparar que ele desistiu, não quer aparecer mais. E sem esse calor ficamos geladinhos, geladinhos. Há dias assim, em que parece que andamos a jogar ao Bingo das tristezas. Merda. E como se não bastasse o puto do dia de merda, no dia a seguir é ainda vêm as mazelas. Para não nos deixar esquecer que o dia anterior aconteceu mesmo e que temos de nos sentir mal. Ele é dor de cabeça, ele é dor de olhos, ele é dor de ouvidos (nem julguei que fosse possível), é andar de saquinhos com gelo para disfarçar os inchaços que se resolveram acumular todos debaixo dos olhos e é considerar seriamente não sair à rua nos próximos dias, não vá a coisa correr ainda pior. E o pior de tudo: saber que se está assim por culpa própria. Porque sou parva, parece que nada pode correr muito bem durante muito tempo. Amanhã o dia vai ser melhor. Ai vai vai.

P.S.: o gelo atenua mesmo o efeito dos olhos inchados.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Hehe!

E não é que esta modernice de agendar os posts funciona mesmo? :o Aposto que não foram engenheiros que se lembraram desta! :p Roam-se de inveja, este post e o anterior foram previamente agendados, de momento estou a deixar os raios solares morenarem a minha pele e as ondas do mar refrescar-me! Hehe!

P.S.: Se estiver a chover ou muito vento ignorem a parte final deste post, ok? Não me atirem à cara depois por favor... Sim?

A ironia da coisa

Ele há coisas que não lembram ao diabo... mas que ocorrem à Salto, lá isso ocorrem... Fui de férias. Até aqui tudo muito certo, muito giro e mais que sabido. Como sou uma leitora compulsiva, escolhi dois livros para ler antes e durante a minha viagem de avião e estadia em Espanha... E que livros decidi eu ler? Um que relata a história de um acidente de avião e outro que narra a história de uma mulher que vai de férias para o estrangeiro e nunca regressa ao lar porque morre, coitadita... Os meus sentidos de oportunidade e de escolha são fantásticos, não haja dúvida...

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Desta é que é

Depois de uma ausência prolongada (que é como quem diz, uma semana e tal) e, confesso, muita preguiça, volto a estas andanças. Bem sei que já num post anterior apregoei o meu regresso, mas afinal não estava assim tão regressada. Desta é que é! (até ver...). Confesso que já tinha saudades de dar vazão ao meu lado mais crítico. Venho com ódiosinhos de estimação renovados (engenheiros: tremam!) e muita vontade de reclamar com aqueles seres que têm o condão de tirar do sério o mais belo exemplar da criação: a mulher (nem preciso de dizer quem são...). Isto promete. (por favor, ninguém divulgue a minha morada nem o meu número de telemóvel, sim?). Vá, no próximo post é que é! ;p

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

O prometido é devido

E aqui a Salto não é menina de faltar à palavra, não é não senhor! Cá estão 9 das imensas fotos tiradas. Vi-me forçada a publicar ainda hoje pelos imensos pedidos e até ameaças...



Diz que para o ano há mais... e melhor! ;p

domingo, 10 de agosto de 2008

Voltei

Mas estou muito cansadinha... Quando recuperar prometo que escrevo e mostro por onde andei. Beijinhos a todos os queridos que aqui me visitaram e deixaram votos de boas férias. Besos de La Balita!^^
P.S.: Obrigada por isto querido Bloguótico! :)

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Lá vou eu...

Nos próximos dias não me procurem aqui. Como já sabem (roam-se de inveja!) parto hoje para umas vistinhas mais agradáveis e para onde o sol vai ainda dando um ar da sua graça :) procurem-me antes por aqui:
Desejo boas férias a todos os leitores e/ou comentadores deste blog (não quero que me venham acusar de ser elitista ou de fazer discriminação barata, os que não comentam também levam votos de boas férias, que eu sou muito generosa)!

Beijocas, até já! ;D